quinta-feira, 22 de abril de 2010

[#86] [poesia destilada] Doirado e Duradouro

CrOMOsSOMOScriATIVOS 2010©
 
O que são 15 anos? Talvez, a justa medida da paciência adquirida.

HÁ dias em que se sinto-me genuinamente incrível.
Jamais eternos, mas que fossem um pouco menos efêmeros,
Em que tudo surge naturalmente, busca não mais necessária,
Encontros inusitados, sensação única e duradoura.

Há outros, em que se pudesse, deixaria de existir.
Claro, não é para sempre, mas só por um instante,
À procura de algo redentor, libertação verdadeira,
Nada de fuga, alívio imediato ou temporário.

Ouço uma canção conhecida, as mesmas notas musicais,
Entretanto, sob diferente arranjo, soa-me estranha,
Periodicamente sou assim, descompassado, noutro ritmo,
Sonoridade e timbres não usuais, mas sigo sendo o mesmo.

Mescla de nobres maltes, encanta-me aquele doirado,
Contemplo o lento derreter das gélidas rochas d'água,
Quisera sempre ser assim, sempre pronto a surpreender,
Sabiamente amadurecido, sob a sutil gentileza do tempo.

3 comentários:

G. Bellucci disse...

Wow! Isso é que o eu chamo de genuína inspiração. Uma viagem ao centro de você mesmo. Adorei! Maravilhoso! E talentoso como sempre! beijaoooo

Anônimo disse...

Meu grande amigo, linda foto e poesia. Esta imagem, a música, o lugar, os amigos alí presentes, lembram momentos de puro feeling, você sabe do que estou falando..., claro que sim!
Forte abraço, Ângelo

tagskie disse...

hi.. just dropping by here... have a nice day! http://kantahanan.blogspot.com/